ff




Blog do JV - blogdojv@espumoso.net
segunda-feira, 16 de maio de 2016
Treze breves considerações sobre o Impeachment

No inicio da manhã da última quinta feira, 12 de Maio, o Senado Federal votou o afastamento pelo prazo de 180 dias, da Presidente Dilma Rousseff (PT). Cabe aqui fazer algumas considerações a respeito:

1- O Impeachment é um processo muito dolorido, pois sempre é complicado afastar do poder alguém que foi eleito por voto popular, porém, o Impeachment está na Constituição Federal, a Lei maior de nosso país;

2- Quando Collor foi afastado o PT votou a favor, e não considerava golpe. Claro que as circunstâncias são outras, mas cabe este registro;

3- Quem, não está muito atento ao que ocorre no Brasil e  escutou o discurso da Dilma na quinta feira pela amanhã, deve ter achado que quem assumiu a Presidência da República foi o Senador Aécio Neves, pois Dilma só falava em "golpe da oposição que perdeu nas urnas e não aceitou a derrota". Mas cabe salientar que quem assumiu a Presidência da República foi Michel Temer (PMDB), que era o vice de Dilma, eleito com a Dilma e levado a condição de vice pelo PMDB, que é o seu partido e pelo PT que é o partido de Dilma, que aliás na campanha o PT e Dilma soltavam muitos elogios a Temer. Então, mesmo que com apoio da oposição, quem assumiu a Presidência foi o mesmo que esteve ao lado de Dilma nos últimos 5 anos;

4- Sempre que algum petista perde o argumento, ele diz que o Impeachment é golpe, podem analisar;

5- Como um Governo que tinha a grande maioria no Senado e na Câmara acha que pode governar se atualmente não consegue o apoio nem dos partidos que fazem parte da base aliada? Parece que a "boa gestora" perdeu seus próprios aliados;

6- A quantia de deputados e posteriormente, senadores que defendiam Dilma e mudaram de lado é inacreditável, parece que nem o oferecimento de cargos e vantagens conseguiu manter a base aliada unida;

7- Dilma depende de Temer para voltar. Temer depende somente de sí para permanecer. Explico: Se Temer se sair muito bem na Presidência certamente terá aprovação pelo Senado e ele permanecerá, mas se não for bem, Dilma poderá sonhar seu retorno daqui a seis meses;

8- A população que elegeu Dilma, estava contra o seu Governo, que em quase todas as pesquisas não tinha mais do que 10% de avaliação boa;

9- A nomeação do ex-Presidente Lula e a divulgação das gravações dela dizendo que era para Lula usar o Termo de Posse em caso de necessidade colocaram a pá de cal no seu Governo, pois estas gravações vieram logo depois dela discursar alegando que Lula seria nomeado Ministro porque tinha capacidade para isso, quando na verdade, ele foi nomeado para não ser preso;

10- O deputado que era líder do Governo Dilma na Câmara é nada mais, nada menos que José Guimarães (PT) que em 2005 foi preso com dólares escondidos na cueca. Já o Líder do Governo no Senado era Delcidio do Amaral (PT), senador que fez delação premiada e denunciou "meio mundo". Por estes líderes dá para se ter uma idéia do que era o Governo Dilma;

11- A cada crise que o Governo enfrentava ou a cada denuncia que algum integrante do Governo sofria a culpa segundo Dilma, sempre era da oposição;

12- Na campanha eleitoral a candidata a reeleição Dilma Rousseff (PT) alegava que se a oposição vencesse as eleições, haveria aumento dos preços dos produtos, diminuição dos programas sociais, redução de direitos trabalhistas, e por ai vai... Exatamente as medidas que Dilma tomou logo após se reeleger em 2014;

13- Na campanha eleitoral Dilma mostrava um Brasil estável, com o Real em alta, sem crise, com a economia aquecida, com superávit e assim por diante, mas a realidade foi outra bem diferente após as eleições. O Brasil estava em crise, sem dinheiro, com desemprego, com o real em queda livre, com a Petrobrás esfacelada devido a corrupção e por ai vai, ou seja o Brasil da campanha de Dilma, aquele Brasil onde todos queriam morar não existia, o verdadeiro Brasil é este que vivemos, um país em crise econômica, crise política, crise moral e ética, um Brasil bem diferente do Brasil da propaganda política de Dilma. 

Marcadores: , ,


Postado por J.V. as 19:57 e tem 0 comentarios
0 Comments:

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos



 




 

Últimos Posts

Dia das Mães
Grêmio eliminado
WhatsApp bloqueado
Leicester e sua jornada épica do Título Inglês
Dia do Trabalhador
Cuidados com a gripe
Câmara dos Deputados aprova processo de impeachmen...
Impeachment
Complicado
Impeachment não é golpe

Arquivos

Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017

 

 


WM INTERNET