ff




Blog do JV - blogdojv@espumoso.net
sexta-feira, 25 de julho de 2014
Declaração desastrada

O Governador Tarso Genro (PT) candidato a reeleição, fez uma declaração no mínimo desastrada esta semana. Falando sobre investimentos em saúde ele declarou: 

 “Hoje nós falamos com os prefeitos e eles nos dizem ‘não quero mais recursos para a saúde, o que eu tenho eu não estou conseguindo mais aplicar’. Isso acontece porque nós estamos distribuindo os recursos de maneira republicana, sem olhar para o partido do prefeito, e também porque chegamos ao objetivo histórico de investir 12% em saúde”. 

Segundo a assessoria de imprensa do Governador, esta declaração foi feita em tom de brincadeira, porém esta declaração estava no material enviado aos jornalistas. Este fato, comprova o descaso com a saúde, já que quase que diariamente os veículos de comunicação gaúchos apresentam reportagens tratando sobre falta de leitos nos hospitais do Rio Grande do Sul, falta de material, falta de equipamentos para alguns exames mais complexos, falta de fichas para atendimento, enfim, esta declaração desastrada trouxe consigo no mínimo a falta de um pouco mais de bom senso de nosso Governador, até porque ele não citou quais seriam os prefeitos que disseram não querer mais recursos para a saúde, tanto é que até mesmo a Famurs distribuiu uma nota contestando o Governador, conforme podem ler abaixo: 

 “A Famurs contesta a afirmação do governador Tarso Genro de que os prefeitos “não querem mais recursos para a saúde”. São insuficientes os repasses financeiros de todos os programas do Ministério da Saúde, cabendo ás prefeituras bancar a maior parte dos valores restantes. Os municípios também carecem de investimentos do estado em média e alta complexidade hospitalar, em assistência farmacêutica, na contratação de médicos especialistas para cidades do interior e no pagamento do Piso para os Agentes Comunitários, que depende de contrapartida estadual para se tornar realidade. Estudo do Tribunal de Contas (TCE) comprovou que as 497 prefeituras gaúchas destinam, em média, 21% dos seus orçamentos em saúde, mais do que os 15% exigidos por lei. Por outro lado, o governo do Estado, descumpriu em 2013 a exigência de gastar 12% das receitas no setor, assim como a União, que sequer aprovou cota fixa de 10% do PIB , conforme solicita projeto de lei de iniciativa popular que recolheu duas milhões de assinaturas”.

Seria bom que o Governador Tarso Genro, fosse mais coerente nas próximas declarações que fizer, para evitar de ser desmentido posteriormente, como foi nessa questão de investimentos em saúde.

Marcadores: , , ,


Postado por J.V. as 23:13 e tem 0 comentarios
0 Comments:

Postar um comentário

Voltar ao blog



Posts mais recentes Posts mais antigos



 




 

Últimos Posts

Que belo exemplo!
Um bairro sustentável
Que "barbeiragem"
Dunga voltou
Visita a turma do Aprendiz Cooperativo
Reeleição
Cota de isenção para compras de turistas na fronte...
11ª Rodada: Dupla vitória
Quem será?
Pesquisa IBOPE Senado

Arquivos

Maio 2012 Junho 2012 Julho 2012 Agosto 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Janeiro 2013 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Julho 2013 Agosto 2013 Setembro 2013 Outubro 2013 Novembro 2013 Dezembro 2013 Janeiro 2014 Fevereiro 2014 Março 2014 Abril 2014 Maio 2014 Junho 2014 Julho 2014 Agosto 2014 Setembro 2014 Outubro 2014 Novembro 2014 Dezembro 2014 Janeiro 2015 Fevereiro 2015 Março 2015 Abril 2015 Maio 2015 Junho 2015 Julho 2015 Agosto 2015 Setembro 2015 Outubro 2015 Novembro 2015 Dezembro 2015 Janeiro 2016 Fevereiro 2016 Março 2016 Abril 2016 Maio 2016 Junho 2016 Julho 2016 Agosto 2016 Setembro 2016 Outubro 2016 Novembro 2016 Dezembro 2016 Janeiro 2017 Fevereiro 2017 Março 2017 Abril 2017 Maio 2017

 

 


WM INTERNET